iMasters Intercon e FF 2008

Creio que não seria possível começar este post sem parabenizar e agradecer imensamente, toda a equipe e palestrantes, por fazer a Intercon 2008 acontecer e não poderia deixar de lado também a idéia inovadora e maravilhosa de Luli Radfahrer do Fast Forward, colocar palestras simultâneas em um mesmo palco foi genial.

iMasters InterCon 2008
O grupo de palestrantes não poderia ser melhor, Cris Dias, Marco Gomes, Manoel Lemos, Alexandre Bessa, entre outros, coroaram o evento com palestras fenomenais, sobre inovações, aplicações e estruturas empresariais.

Cris Dias palestrando

O evento teve suas falhas SIM, maaaaaaaaaaaas, o conteúdo supriu qualquer falha, na minha opinião. Permito-me citar uma das frases utilizadas por Manoel Lemos em sua apresentação: “Do or do not… there is no try.” e posso atestar, pois estava lá, que a equipe de organização fez acontecer!

Manoel Lemos palestrando

Espero ansiosamente o Intercon 2009.

Como comentário a algumas passagens das palestras seguem alguns exemplos: como aquele da loja de roupas japonesa, que mudou meu modo de ver lojas online, mas apesar de ser fantástica, torna-se complicada de ser aplicada em um universo mais “brasileiro”, pois se nós recebemos o número de dúvidas por e-mail que recebemos, em uma das lojas que desenvolvemos, imagino como seria se tivéssemos feito algo daquele tipo, creio que os e-mails seriam mais ou menos assim: “Boa tarde, gostaria de saber como faço para comprar na loja de vocês!”, ou então “Bom dia, eu já vi o vídeo de abertura da sua loja umas três vezes, quando o site aparece para eu comprar roupas?!”

Gostaria de saber também, por que a maioria dos palestrantes faz questão de citar ou colocar em suas apresentações a empresa ou o logo da APPLE. Sim, sim, eu sei que é uma super empresa de tecnologia e tudo o mais, e creio que como tal, das três uma, ou eles realmente conseguem fazer campanhas virais Hercúleas, ou eles precisam fazer mais comerciais de seus produtos, ou as duas coisas.

Auditorio cheio no iMasters Intercon 2008

Só comentei estes dois exemplos, porque são coisas que sempre acontecem, e devido à intervenção de Luli Radfahrer no início da Intercon, creio que devem ser observadas!

…ou não!

  • Muito bom, Rafa.
    Ontem andei dando uma lida em alguns blogs sobre o Intercon 2008, posso dizer que fiquei chateado com algumas coisas; freqüento a Intercon desde a sua primeira edição e pelo que acompanhei este ano não vi nenhuma perda em qualidade e/ou conteúdo, adorei as palestras e muito a opção de poder dar uma zapeada quando o assunto se perdia ou se tornava cansativo.
    Não vou explodir elogios pois ocorreram problemas sim que atrapalharam o andamento do evento, mas nenhum destes afetou diretamente a qualidade do evento e das palestras.
    Fiquei muito mais decepcionado com a impossibilidade de me conectar e poder twittar ou blogar diretamente do evento.
    O escopo proposto na minha opinião foi bem executado pelos palestrantes, um verdadeiro time de elite, em um evento inovador.